Às vezes gosto apenas de escrever. Mas amo ler porque a imaginação é infinita. As palavras me levam onde nenhuma imagem consegue alcançar. As palavras me fazem imaginar o que os meus olhos não conseguem ver, me fazem sentir com o coração. As palavras fazem minhas memórias eternas. Talvez seja por isso que eu gosto tanto de cartas e bilhetes escritos à mão.

Muitas vezes me perco nas palavras e em meus próprios pensamentos. Escrevo para organizar o pensamento. Escrevo porque posso ler para recordar. Escrevo porque sentimentos traduzem-se em palavras, porque não são imagens jogadas ao vento.

Gosto do poema que as frases compõem. E das rimas que se formam ao acaso. Gosto de sonhar enquanto escrevo. Escrever é libertador. É sentimento à flor da pele, é sonho, raiva, saudade, tristeza e felicidade despejados no papel. É organizar em palavras aquilo que está explodindo no coração.

Liz é publicitária, empresária e mãe da Maria Eduarda. Ama blog, decoração, viagens, reciclagem e festas. Apaixonada pelo marido e pelo Johnny Boy, o baby de 4 patas.