Ser mãe é

Ser mãe está acima de qualquer expectativa que eu possa ter tido. É formar e transformar. É gerar uma nova vida desde a primeira célula. É ver o próprio corpo mudando, acomodando e nutrindo.

É sonhar como vai ser quando o bebê chegar e depois ver que a realidade é completamente diferente do planejado. É ter nos braços um bebê sem ter ideia de como vai ser a vida no futuro. A gente leva um susto quando chega em casa pela primeira vez e vê que tudo ficou diferente, sem a menor ideia por onde começar. Mas quem é mãe sabe, basta seguir os instintos. É ter que aprender a lidar com os imprevistos e com a vida que não é mais somente nossa. Sabemos como ninguém como ter um sorriso para cada julgamento recebido.

Ser mãe é abrir as portas do coração e nunca mais fechar e ainda descobrir que o amor pode aumentar a cada dia. Sim, nós apenas sorrimos quando alguém diz que conhece o amor antes de ter filhos. Porque, depois de ser mãe, não consigo entender um amor maior que esse. É uma transformação que parte do coração.

Ser mãe nos faz sorrir com rostinhos arteiros, sorrisos banguelas e frases inocentes. Nos deixa sem senso com tantas noites em claro. Nos faz resgatar a melhor fase da nossa vida: nossa própria infância. Nos ensina a educar, a dizer não querendo dizer sim. Nos faz esquecer como era a nossa vida antes de ter filhos. E não nos deixa imaginar um futuro sem tê-los. Às vezes chegamos a nos perguntar por que não os tivemos antes.

Muitas vezes parece que perdemos a memória, nos tornamos esquecidas, esquecemos algumas coisas e não conseguimos imaginar onde pode ter ficado aquele sapatinho novo. Coisas de quem é mãe, de quem está preocupada em cuidar do filho, da escola, da casa, do trabalho, do marido. É, ser mãe é fazer mil coisas ao mesmo tempo e ainda ter disposição de sobra para brincar com quem tem a bateria sempre carregada.

Eu costumava chamar de pedacinho de mim. Mas hoje sei que é muito mais que eu por inteiro. É vida que não coube em mim.

Comentários do Facebook

Liz é publicitária, empresária e mãe da Maria Eduarda. Ama blog, decoração, viagens, reciclagem e festas. Apaixonada pelo marido e pelo Johnny Boy, o baby de 4 patas.